Roteiro Rural

Roteiro Rural – ALEMÃES DO SUL – Caminho de um povo
Nova Petrópolis chega ao cinqüentenário como Jardim da Serra Gaúcha. Desenvolveu-se sedimentada na cultura e tradição alemã, destacando-se pelo colorido dos jardins e praças e, também pela preservação de suas encostas verdes cobertas pelas matas nativas. Todo este contexto contribuiu como grande gerador de potencial turístico.
Nova Petrópolis se construiu em base rural. Hoje, a maior parte da população já não vive mais nas áreas rurais, mas esta origem deixou marcas profundas e determinou o tipo de sociedade que se constituiu aqui. Parte dos colonizadores não eram colonos, mas sim artesãos. A agricultura se desenvolveu por necessidade de sobrevivência, mas junto veio o artesanato. Esta cultura propiciou o surgimento de inúmeras indústrias como calçados, malharias e outros.
Os descendentes de colonizadores que ainda moram nas áreas rurais possuem em suas propriedades os registros deste crescimento. E é isto que é visto no passeio, em vários momentos da história de Nova Petrópolis.

1º Ponto de Visitação: MUSEU DA FAMÍLIA ALBERTO HILLEBRAND
Ovídio e Adélia Hillebrand – Linha Imperial
O atrativo da propriedade de Ovídio e Adélia Hillebrand é um museu de família. O Museu mostra objetos da família, que é de origem boêmia, desde a sua chegada ao Brasil e sua trajetória. O museu também mostra o lado italiano da família. Será neste ponto do Roteiro que se dará ênfase a questão da presença dos Boêmios no Rio Grande do Sul.
Comercialização de artesanato com pintura Bauer.

2º Ponto de Parada: MOINHO E SERRARIA HILLEBRAND
Cláudio e Marina Hillebrand – Volta Redonda – Linha Imperial
Na propriedade de Cláudio e Marina Hillebrand, na Volta Redonda, divisa de Linha Imperial e Linha Brasil, encontra-se uma bonita casa enxaimel, um moinho com roda d’água e uma serraria. No moinho faziam farinha de milho, trigo e centeio. Descascavam arroz, painço e cevada. Também faziam óleo de amendoim e de semente de abóbora, a qual era usada nas lamparinas como iluminação. Funcionou como moinho de 1878 a 1977. A serraria encerrou suas atividades oficialmente de 2001. Sempre foi um negócio de família. No atrativo o visitante será recebido com música e pessoas vestidas com trajes típicos alemães da época. Acontecerá a explanação de como funcionava o moinho e também a serraria.
Venda de artesanato em madeira e crochê.

3º Ponto de Visitação – CASA DE PEDRA
Lauri, Ari e Marlise Altreider – Nove Colônias
A Casa de Pedra junto a casa enxaimel formam um bonito conjunto arquitetônico pela sua imponência que este lugar já teve em outros tempos. Neste funcionava um armazém, salão de baile e matadouro.
O atrativo deste ponto é a própria casa e objetos de sua decoração. Para animar o visitante acontecerá uma integração com danças alemãs como a Polonese, dança tradicional da região.


4º Ponto de Visitação – PROPRIEDADE RURAL, MUSEU E POUSADA VERDE VALE
Ignácio, Diva e o filho Hugo Hillebrand – Schäppgrasstall – Linha Imperial
Este ponto do roteiro pretende enfatizar a questão rural. São atrativos da propriedade: uma exposição de documentos históricos da família Jahnel; exposição de objetos e ferramentas agrícolas, incluindo uma carroça ao ar livre para tirar fotos; exposição de artesanato de palha; comercialização de produtos agroindustriais como compotas, cucas, biscoitos caseiros, geléias, schmiers e outras. Na propriedade por todos os lados aparecem as “taipas” e o dono da propriedade fará uma demonstração como as mesmas eram construídas.


5º Ponto de Parada: ARMAZÉM DE ERVAS E ESSÊNCIAS
Juarez e José Luiz – Linha Imperial
O Armazém de Ervas e Essências. Neste armazém, haverá a demonstração de como acontece a extração das essências da Rosa Mosqueta, alecrim e lavanda, além da comercialização das mesmas, degustação de chás, sendo que cada visitante receberá uma amostra de um dos produtos. A matéria-prima para a extração das mesmas são produzidas na propriedade no Hungerberg, traduzindo Morro da Fome. Este atrativo apresenta como diferencial, as flores, um elemento cultural fortíssimo. A presença de jardins sempre foi um indicativo da presença da imigração alemã e seus descendentes.
Além disto, o visitante também aprecia um belo Museu que retrata a história do Cooperativismo em Nova Petrópolis.

(54) 3298-8092
(54) 3298-8064



ovidiors@terra.com.br / claudio@ficaesperto.com

www.alemaesdosul.com.br





Localização:

Linha Imperial, Linha Brasil e Nove Colônias